sexta-feira, 13 de Março de 2009

Doenças relacionadas com a falta de higiene pessoal

 Higiene Pessoal

Dermatoses.

A pele está sujeita a uma grande quantidade de doenças como resultado da falta de asseio agravada por factores ligados à idade, ao sexo, ambiente de moradia, trabalho e transporte, e outras condições. Esses males, que constituem o grupo das dermatoses, são principalmente as piodermites, que são infecções inflamatórias directamente provocadas por bactérias nas diversas camadas da pele, além de certas verminoses e micoses. Resultam de contágio e são transmissíveis por contacto, sendo mais frequentemente incidentes durante a época mais quente e húmida do ano.

Foliculites.

São piodermites representadas por folículos pilosos inflamados que produzem forte coceira na barba ou em qualquer área pilosa da pele (bordas do couro cabeludo na nuca, zona cabeluda do púbis, etc.). Pessoas mais sujeitas às foliculites devem lavar com mais frequência os cabelos nessas partes mais susceptíveis de serem afectadas.

Impetigo.

O impetigo, também conhecido por impetigem e salsugem, comum em crianças, é contraído por contagio ao contacto da pele com superfícies contaminadas. Pode ocorrer em qualquer local da pele, porém é mais frequente na face e extremidades e nas áreas do corpo expostas a objectos engordurados pelo uso público, como os assentos no transporte colectivo (contaminação na curva interna do joelho). Formam-se na pele bolhas que dão lugar a feridas planas, cobertas de um crosta tipicamente cor do mel.

Larva geográfica (Larva migrans)

É um verme cujos ovos são frequentemente encontrado nas fezes de cães e gatos, depositadas na areia ou na grama. Em ambiente quente e húmido produzem as larvas que penetram na pele de quem se deita ou rola nos gramados ou na praia. As larvas se deslocam sob a primeira camada da pele, e produzem coceira. Os pés, as costas e as nádegas são as partes do corpo mais comummente contaminadas. Como prevenção é bom evitar caminhar descalço em terrenos e nas praias que se sabe frequentada por cães. Deve-se deitar não directamente sobre a areia ou a grama, mas sobre uma toalha, quando não se estiver vestido. Um farmacêutico experiente pode indicar uma pomada apropriada ao combate da larva e, caso não se obtenha o resultado esperado, é recomendada a consulta médica a um dermatologista.

Micose de praia (epitiríase versicolor).

Esta é uma micose muito comum em crianças e jovens que não vivem em condições óptimas de higiene. Apesar de ser conhecida como "micose de praia", apresenta-se também em outros ambientes. A causa está num desequilíbrio da flora natural da pele, fazendo com que uma espécie de fungo acabe proliferando. Por isso, o problema não surge necessariamente na praia. A pele contaminada pelo fungo apresenta manchas brancas arredondadas e ovaladas, nos braços, na nuca e base do pescoço, nas costas, no peito e no ventre. O tratamento é feito com antimicóticos de receita médica. Evita-se com banhos diários e secando-se bem o corpo, principalmente quando se vive em regiões de clima quente e húmido.

Parasitas do couro cabeludo.

Os dois parasitas mais comuns das áreas peludas do corpo são o piolho e o chato. É muito comum crianças de qualquer classe social serem infestadas por piolhos. Estes, assim como os percevejos, passam aos assentos dos colectivos, às poltronas do cinema e às carteiras escolares e daí são levados para contaminar as residências. Basta que uma pessoa, que tenha os cabelos infestados, coce a cabeça ou use o pente para que algum piolho caia por perto. Chapéus e bonés, escovas de cabelo, pentes, travesseiros, encostos de cadeiras, assentos de carros são as vias de disseminação mais comuns. Os ovos do piolho, as lêndeas, são branco amarelados e colados firmemente aos fios do cabelo, e isso faz que, nas grandes infestações, pareça que a pessoa tem cabelos claros ou esbranquiçados. Ao sugar o sangue da pessoa infestada, o piolho injecta saliva na pele, a fim de diluir o sangue da vítima no local da mordida, o que provoca a coceira. Tal como os percevejos, os piolhos não transmitem doença: apenas causam tremendo incómodo à pessoa cuja aparência obviamente passará a imagem de desleixo e falta de higiene.

Existem muitos medicamentos, sob forma de champôs, eficazes na eliminação dos piolhos. Porém, onde não estiverem disponíveis, a limpeza é feita com o uso continuado do pente fino e a paciente eliminação dos ovos ou lêndeas, praticamente fio a fio de cabelo, e troca frequente da roupa usada por roupa limpa. A criança que tem piolhos não deve ser levada à escola antes que o mal esteja completamente debelado. Uma variedade do piolho, popularmente chamado "chato" também infesta as partes cabeludas do corpo. Localiza-se principalmente nos pêlos pubianos e nas axilas. Causam intenso prurido e pequenas inflamações da pele nos locais infestados. Existem medicamentos capazes de eliminar o parasita prontamente.

 

Pé-de-atleta.

Caracterizado pela coceira, é um tipo de micose que se manifesta entre os dedos e propaga-se para a planta do pé, na vizinhança das inserções dos dedos contaminados. Os sinais comuns são a descamação da pele formando placas esbranquiçadas, manchas vermelhas e rachaduras que coçam ou ardem. Em estado avançado de contaminação formam-se pequenos nichos circulares e dolorosos na pele, nos locais afectados. A contaminação em geral ocorre ao caminhar descalço por pisos húmidos, banheiros de hotéis, de vestiários, ou em piscinas e saunas de clubes. Secar bem os pés entre os dedos, após o banho, usar sandálias sempre que possível, ajuda o combate ao fungo. O uso de talcos anti-sépticos não parece dar resultado, e muitas vezes até parece que, por absorverem o suor do pé, pioram o mau cheiro. Chega-se a melhor resultado com um antimicótico líquido, que geralmente remove o fungo e a parte superior da pele afectada. Mas, isto que se sabe na prática, na verdade precisa ser confirmado por um médico.

(Fonte: Ruben Queiroz Cobra)

2 comentários:

  1. Me ajuudou mto no meu trabalho...brigadão

    ResponderEliminar
  2. Exelente exposição dos pequenos problemas que envolvem a saúde, os relacionamentos humanos e a aparência do ser. Problemas estes que podem agravarem-se ou tornarem-se crônicos por ignorância dos cuidados específicos.

    ResponderEliminar